Fora da telinha desde de 2012 Casseta & Planeta volta à TV

16 AGO 2013
16 de Agosto de 2013

Eles estão longe da telinha desde 2012. E a pergunta que todos fazem é: “Onde está o povo do Casseta & Planeta?”. Pois bem, a partir desta segunda-feira, 17, será possível conferir o que cada integrante da trupe fez ou está fazendo com a estreia da série Procurando Casseta & Planeta, às 23h15, no Multishow.

Para os que estavam acostumados a ver Beto Silva, Cláudio Manoel, Hélio de La Peña, Hubert Aranha, Marcelo Madureira e Reinaldo Figueiredo sempre representando um personagem inspirado em alguma personalidade real, agora verá os cassetas em uma minissérie. Mas não é qualquer minissérie: trata-se de um documentário ao estilo Casseta & Planeta, contando a história deles de forma ficcional.

Com direção de Gualter Pupo, tem roteiro assinado por quatro deles – Beto Silva, Cláudio Manoel, Hélio De La Peña e Hubert Aranha. “É uma espécie de minissérie, com 20 capítulos de 26 minutos cada, trabalhado com estética cinematográfica. Para mim, parecia mesmo a filmagem de um superlonga-metragem”, conta o casseta Reinaldo. Segundo ele, a ideia veio para responder às inúmeras perguntas do público. “Uma questão que sempre é dirigida a nós: o programa de vocês acabou e o que fazem agora da vida, por onde andam?”, assim Reinaldo explica como surgiu a ideia desse documentário.

Apesar de já ter trabalhado com o grupo como diretor de arte na filmagem dos longas Casseta & Planeta: A Taça do Mundo é Nossa (2003) e Casseta & Planeta: Seus Problemas Acabaram! (2006), Gualter Pupo diz estar realizando um sonho de garoto. Ele conta que esse novo trabalho da turma do Casseta não tem nenhuma relação com o que fizeram por décadas na Globo. “A gente bateu muito para ele ser original, diferente de tudo que fizeram até hoje. É como se a gente estivesse vendo os Cassetas sem máscara”, explica o diretor. “Tivemos de filmar tudo de uma só vez, em questão de 54 dias, com muitas locações na rua e usando câmeras diferentes para cada momento”, completa Gualter, que conta como é trabalhar com esses meninos. “Eles são irreverentes da mesma maneira ou mais, sendo eles mesmos. Está aí o barato dessa série, como se a gente estivesse entrando na vida deles.”

Nesses 20 episódios, o público acompanhará essa equipe de documentaristas que procura contar as histórias do grupo Casseta & Planeta depois do fim do programa na TV Globo. Afinal, por tantos anos vistos na telinha, o que estaria agora fazendo cada um deles? O primeiro capítulo mostra Cláudio Manoel à beira de um colapso, pois perdeu a mulher e, para se manter, arrumou um trabalho bem especial, em uma loja de suplementos, vestido de seu personagem mais famoso, o Maçaranduba.

Já Beto tem de se virar como o Acarajete Lovve, fazendo shows. Hubert então, tadinho, não tem dinheiro nem para pagar o aluguel e foi despejado, e tornou-se empresário de artistas de terceira categoria. Hélio também não se deu bem: vive em uma comunidade dando aulas de passinho e capoeira.

Parece que quem se deu pior ainda foi o Madureira, que virou líder da direita, mas foi sequestrado e levado para Cuba, sofre lavagem cerebral e agora é um esquerdista radical. Aparentemente, quem se deu melhor foi o Reinaldo, que ficou rico, mas de forma suspeita.

Parceria da trupe durante muitos anos, a atriz Maria Paula faz participação especial. E não tem como fazer um programa, seja qual for, com a turma do Casseta sem a presença de Bussunda. Mas ele estará lá – e, por meio de imagens de arquivo, será lembrado.

(Eliana Silva de Souza)

Voltar


Tenha você também a sua rádio